Atividade física melhora o sono.  Entenda o motivo

Atividade física melhora o sono. Entenda o motivo


Por Danielle Dantas

Nesses dias de frio em BH, confesso que tem sido difícil levantar da cama para fazer qualquer coisa, se tratando de atividade física é pra quem tem muita determinação, ou seja pros fortes. Mas um dos benefícios da atividade física e melhorar o sono.

 

Meia hora de atividade física têm o efeito tranquilizante de uma sessão de psicoterapia. Trabalhos cinéticos comprovam que é possível ter um ótimo efeito sobre a qualidade do sono, diminuindo a insônia e melhorando o relaxamento após o esforço físico, o que garante uma revigorante noite de sono.

Movimentar o corpo contribui para que tenhamos a cobiçada noite de sono perfeita e, consequentemente, para acordarmos renovados, de alto astral e bem-dispostos. Um dos responsáveis é a endorfina, que devido ao seu efeito analgésico, atenua as dores musculares.

Uma das principais funções do sono é recuperação física e mental do organismo. Quando os exercícios são praticados com regularidade, a qualidade do sono tende a melhorar, ou seja, fica menos fragmentado e ocorre o prolongamento das fases profundas. É durante essas fases do sono que a glândula hipófise, localizada no cérebro, produz o hormônio do crescimento (GH), que está envolvido na regeneração de ossos, músculos e funções cognitivas como memória, reflexos, raciocínio e concentração. Com cerca de 4 horas de sono tranquilo, o nosso organismo consegue recuperar 60% das energias.

images (2)

Orientações para uma noite de sono melhor: 

Manter uma regularidade no horário: Manter o relógio biológico em ordem – um esquema regular é a melhor maneira de assegurar noites perfeitas;

Eliminar estimulantes: Cafeína de qualquer natureza (café, refrigerante, medicamentos) quando ingerida seis a oito horas antes do momento de se deitar pode tornar o sono difícil, diminuir o sono profundo e aumentar os despertares noturnos;

Dormir numa boa cama: É menos provável que uma pessoa tenha um sono profundo, contínuo e repousante sobre uma cama muito pequena, muito macia, muito dura ou muito velha;

Não fumar: A nicotina é um estimulante mais forte do que a cafeína.

Os fumantes demoram mais para dormir e acordam mais frequentemente;

Beber somente com moderação: O álcool no final da noite pode suprimir o sono profundo e acelerar as mudanças entre os estágios do sono;

Pôr de lado as preocupações ou os planejamentos de tempo à noite: O sono é melhor quando a ansiedade, as preocupações e as possíveis soluções são administradas antes do momento de ir deitar;

Não ir para a cama com o estômago cheio demais ou muito vazio: Uma grande refeição à noite força o sistema digestivo a trabalhar durante um período mais prolongado, levando a agitação e a movimentação durante a noite. Ir para a cama faminto também interfere no sono;

Exercitar-se regularmente: o exercício melhora o sono ao eliminar as tensões que são acumuladas durante o dia, permitindo que o corpo e a mente relaxem.

Mas atenção: não pratique atividades intensas imediatamente antes do horário de dormir, mas até o final da tarde ou começo da noite.

O sono é a chave da vitalidade, da disposição, da energia e do bom humor.

Se você não dorme bem, não pode querer fazer o corpo trabalhar, porque o esforço não trará resultados.

Você só perderá energia e correrão riscos, porque não houve o repouso da “máquina orgânica”.

Afinal, você é o que você dorme!

Danielle Dantas

Fonte: Exercício e Saúde – autor: David C. Nieman, Dr. pH. – A semente da Vitória – autor: Nuno Cobra

corda-pulando-corda-3