hidratação_rescue repair

Do castanho ao loiro com fios saudáveis


Bem, dizem que mulher não fica velha fica loira. É verdade! E com um loiro saudável?

Vou contar minha experiência.

Decidi ficar loira da noite para o dia. Sim, foi assim mesmo! Acordei e disse: Quero ficar loira!

Procurava um cor de cabelo loiro que ficasse boa para morena.

Comprei pó descolorante, água oxigenada, touca para as luzes e uma tinta castanho, para caso de  tudo dar errado rs..

Minha loucura funcionou, pois percebi que eu ficaria bem com os fios mais claros, porém, precisava urgente de um bom cabelereiro. Eu destrui meu cabelo saudável.

Alguns motivos que me levaram a essa mudança, um deles foi os cabelos brancos. Tenho fios brancos desde os 15 anos de idade, é de família, e claro, a vontade de mudança o visual.

Meu cabelo cresce muito rápido, perco o corte rapidamente, então por que não mudar radicalmente a cor?

Mais aí vem as preocupações, medo do cabelo ficar laranja (já estava um pouco), os fios quebrarem mais e encontrar um tom que combine com minha pele e por aí vai.

Procurei no Instagram profissionais e encontrei a @lemakehair.

A Lê  é  uma das poucas profissionais em Belo Horizonte que é especialista em cabelos loiros, e confesso me surpreendi com seu atendimento. Foi extremamente cuidadosa com meus cabelos para garantir sua saúde, então vou contar tudo como foi a experiência realizada no Espaço de Beleza Sorelli Beauty Lounge.

Passos da transformação

Avaliação dos fios e escolha do tom

Primeiramente a lê avaliou a cor dos meus fios para definir qual cor combina com meu tom de pele e claro, qual seria o tom de loiro possível chegar.  A cor escolhida foi tom de  pérola. Agora vamos tentar chegar no tom.

1 passo  – Teste mecha

A Lê fez um teste de mecha para avaliar na prática duas coisas, se meu cabelo aguentaria o processo químico da descoloração, a elasticidade e quanto ele descolore, já que, cabelos com químicas demoram mais que os naturais para descolorir.

 Resultado do teste de mecha

Meu cabelo não aguentaria o processo químico, pois há muita química nele, tinta em cima tinta, minha descoloração caseira, já fiz californianas, pintei de todas as variações de castanho possíveis, além de recorrer a progressiva para reduz o seu volume.

A Lê me explicou o seguinte; Com todos esses processos químicos e o cabelo selado de progressiva que é composto pelo formaldeído, deixa de absorve a umidade do ar, e quando vem com outro oxidante para clarear o fio, ele quebra na hora, ou vai quebrando, pois a função do oxidante é quebrar as cadeias de enxofre.

Segundo Lê, “progressiva e cabelos loiros não combinam, além da cor não ficar  tão legal quando de um cabelo simplesmente tingido ou um cabelo natural descolorido”.

2015-10-28 14.38.30

 

2 passo  – Fibre Force

Decidimos realizar um pré tratamento com o  Fibre Force da Schwarskopf. Ele repõe os aminoácidos do fio, que serão, quebrados no processo de descoloração, não havia aminoácidos no meu cabelo, por isso ele ia quebrar todo.

Lavamos o cabelo todo, aplicamos o Fiber force, secamos o cabelo então iniciamos o processo de descoloração.

aplicando_fibre_force

As luzes nos cabelos foram feitas com papel alumínio.

fibre_force_bele_machado

3  passo

Enxaguamos o cabelo, e também damos uma tonalizada na raiz do cabelo, pois, lembra? Tenho cabelos brancos.  Mais 20 minutos.

4 passo

 Essa é pior rs.. Lavar novamente todo o cabelo, com shampoo, condicionador, e aplicar um máscara da Schwarskopf e desembaraçar. … Aff… como doí! Por que o cabelo resseca muito, e embola.  E finalmente escova –lo. Nesse momento você nem lembra das 5 horas que ficou no salão.

rescue_repair_schwarzkopf

 

Estou muita realizada com essa mudança, com a dos fios e a sua saúde! 😉

Obrigada Lê!!

morena_antes_loira_depois

Resultado

 

O estado em quê meu cabelo chegou no salão.

 

Bele_machado

Meu cabelo antes.

Link para comprar os produtos Schwarskopf.